IPOG na Mídia

Os Benefícios da Vitamina D

A vitamina D às vezes é também chamada de “vitamina do sol” porque é produzida em resposta ao contato direto da luz solar com sua pele. A vitamina D é uma vitamina solúvel em gordura de uma família de compostos que inclui vitaminas D-1, D-2 e D-3. Pode afetar cerca de 2.000 genes no corpo.

Usos e benefícios

A vitamina D tem várias funções importantes. Talvez a mais importante seja a regulação da absorção de cálcio e fósforo, facilitando o bom funcionamento do sistema imunológico. Sabe-se que esta vitamina é importante para o crescimento e desenvolvimento de ossos e dentes, bem como uma melhor resistência contra certas doenças.

Se o seu organismo não recebe o suficiente de vitamina D, você está em risco de desenvolver anomalias ósseas, como ossos moles (osteomalácia) ou ossos frágeis (osteoporose).

Alguns estudos apontam que a vitamina D pode também desempenhar um importante papel na redução do risco de esclerose múltipla, doença cardíaca e gripes.

Outra importante descoberta é que a vitamina D pode desempenhar um papel importante na regulação do humor e afastar a depressão. Em um estudo, cientistas descobriram que as pessoas com depressão que receberam suplementos de vitamina D notaram uma melhora em seus sintomas.

 

Como produzir vitamina D?

Seu corpo produz vitamina D naturalmente quando é exposto à luz solar, pois os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese desta substância. O sol é responsável por 80 a 90% da vitamina que o corpo recebe. Uma maneira boa de manter níveis adequados dessa vitamina é tomar sol de 10 a 15 minutos duas vezes ao dia.

 

Além de obter vitamina D através da luz solar, você também pode obtê-la através de certos alimentos, além de suplementos para garantir níveis adequados da vitamina no sangue em casos de deficiência e para a prevenção e tratamento de uma série de doenças.

 

Deficiência de Vitamina D

Muitos fatores de estilo de vida e ambientais podem afetar sua capacidade de obter quantidades suficientes de vitamina D somente através do sol. Estes fatores incluem:

-poluição

-uso de protetor solar ( cujo uso é de extrema importância para prevenção do câncer de pele)

-passar mais tempo dentro de casa

-viver em grandes cidades onde edifícios bloqueiam a luz solar

-ter a pele mais escura

 

Esses fatores contribuem para a deficiência de vitamina D em um número crescente de pessoas. É por isso que é importante obter vitamina D a partir de outras fontes além da luz solar.

Algumas doenças e sintomas que podem estar associados à deficiência de vitamina D em adultos incluem:

 

-cansaço geral

-Fraqueza muscular e dor nos ossos

-Imunidade baixa

-diabetes

-infecções pulmonares e asma

-depressão

-doenças autoimunes

-doenças cardiovasculares

-hipertensão

-aumento de peso

-doença periodontal

-alguns tipos de câncer (como o colorretal e o de mama)

-osteoporose em mulheres pós- menopausa.

 

O que fazer se você for deficiente em Vitamina D

 

 

 

Se você for diagnosticado com deficiência de vitamina D, seu médico provavelmente irá recomendar que você tome suplementos diários para esta vitamina. Também será importante obtê-la através da luz solar e alimentos ricos em vitamina D.

Nunca se automedique, sempre busque a orientação e siga criteriosamente a recomendação de seu médico, ele é a pessoal ideal para lhe dizer o que é melhor para você de acordo com sua necessidade de vitamina D no organismo.

 

Alimentos ricos em Vitamina D

Poucos alimentos contêm vitamina D. Devido a isto, alguns alimentos são enriquecidos com ela, ou seja, significa que vitamina D foi adicionada. Os alimentos que contêm vitamina D incluem:

 

-Salmão

-sardinhas

-gema de ovo

-camarão

-leite (fortificado)

-cereais (fortificado)

-iogurte (fortificado)

-suco de laranja (fortificado)

 

 

Pode ser difícil de obter quantidade suficiente de vitamina D, por dia, somente através da exposição solar e ingestão de alimentos, principalmente nos casos em que a deficiência desta vitamina apresenta-se mais acentuada, nestes casos, será importante a ingestão de suplementos de vitamina D para ajudar.

 

Quanto você precisa?

 

Tem havido alguma controvérsia sobre a quantidade de vitamina D necessária para o funcionamento saudável do organismo. Pesquisas recentes indicam que você precisa de mais vitamina D do que se pensava. Os níveis séricos normais no sangue variam entre 50 a 100 microgramas por decilitro. Dependendo do seu nível no sangue, as suas necessidades de ingestão de vitamina D podem ser maiores.

O Instituto de Alimentos e Ciências Agrárias relata novas recomendações de ingestão com base em unidades internacionais (UIs) por dia. UI é um tipo de medida padrão para medicamentos e vitaminas.

Uma UI é diferente para cada tipo de vitamina e é determinada pela quantidade que uma substância produz um determinado efeito em seu corpo. As UIs recomendadas para vitamina D são:

 

 

 

-crianças e adolescentes: 600 UI

-adultos de até 70 anos: 600 UI

-adultos com mais de 70 anos: 800 UI

-mulheres grávidas ou lactantes: 600 UI

 

 

Converse com seu médico para obter a melhor orientação sobre a forma de garantir que você absorva a quantidade certa de vitamina D para o seu organismo.

 

Referencias:

 

Armstrong, D. J., Meenagh, G. K., Bickle, L., Lee, A. S., Curran, E. S., & Finch, M. B. (2007, April). Vitamin D deficiency is associated with anxiety and depression in fibromyalgia.Clinical Rheumatology, 26(4), 551-554.

Facts about vitamin D. (2010, December.)

Jorde, R., Sneve, M., Figenschau, Y., Svartberg J., & Waterloo, K. (2008, December). Effects of vitamin D supplementation on symptoms of depression in overweight and obese subjects: randomized double blind trial. The Journal of Internal Medicine, 264(6), 599-609.

Major, G. C., Alarie, F. P., Dore, J., & Tremblay, A. (2009, March). Calcium plus vitamin D supplementation and fat mass loss in female very low-calcium consumers: potential link with a calcium-specific appetite control. British Journal of Nutrition, 101(5),659-663.

Mayo Clinic Staff. (2013, November 1). Vitamin D.

Munger, K. L., Levin, L. I., Hollis, B.W., Howard, N. S., & Ascherio, A. (2006, December 20.) Serum 25-hydroxyvitamin D levels and risk of multiple sclerosis. Journal of the American Medical Association, 296(23), 2832-2838.

Urashima, M., Segawa, T., Okazaki, M., Kurihara, M., Wada, Y., & Ida, H. (2010, May.) Randomized trial of vitamin D supplementation to prevent seasonal influenza A in schoolchildren. American Journal of Clinical Nutrition, 91(5), 1255-1260.

Vitamin D and health. (n.d.)

Wang, T.J., Pencina, M.J., Booth, S.L., Jacques, P.F., Ingelsson, E., Lanier, K., Benjamin, E.J., D’Agostino, R.B, Wolf, M., & Vasan, R.S. (2008, January 29.) Vitamin D deficiency and risk of cardiovascular disease. Circulation, 117(4), 503-511.

Zittermann, A., Frisch, S., Berthold, H. K., Götting, C., Kuhn, J., Stehle, P., & Koerfer, R. (2009, March 25). Vitamin D supplementation enhances the beneficial effects of weight loss on cardiovascular disease risk markers. The American Journal of Clinical Nutrition, 89(5), 1321-1327.