IPOG na Mídia

VIVA MAIS SAUDÁVEL – EXAME DE INTOLERÂNCIA ALIMENTAR

O que é hipersensibilidade alimentar?

A hipersensibilidade alimentar, conhecida popularmente por intolerância alimentar é mais comum do que se possa ima- ginar. Atualmente, cerca de 45% da população mundial sofre com os sintomas relacionados à algum tipo de hipersensibilida- de alimentar. A maioria das pessoas desconhece ou é incapaz de associar os sintomas aos alimentos que estão ingerindo. Essa incapacidade de identificar se deve à variação dos sintomas e do período em que a intolerância se manifesta. A hipersensi- bilidade alimentar pode afetar uma pessoa tanto em relação ao seu estado físico, quanto o psicológico, por este motivo, a aplicabilidade deste exame em conjunto a outras terapias e tes- tes, ajudam no fechamento de um diagnóstico completo e um tratamento com resultados mais eficazes e precisos.

Qual a diferença entre alergia alimentar e hipersensibilidade alimentar?

ALERGIA ALIMENTAR: A alergia alimentar definida por anticorpos da classe IgE , geralmente causa reações quase que imediatas assim que o alimento é consumido. Nesse caso, sintomas como formigamento na zona da boca, urticária, edema nos lábios, no rosto, na língua e na garganta e até choque anafilático surgem em forma de uma reação repentina, que podem ser muito bem atribuídos a uma alergia. Se apresentar uma alergia alimentar, é recomendável eliminar de forma permanente os alimentos que apresentam resultados de teste positivos da sua alimentação. O mesmo se aplica se sofrer de doença celíaca ou de intolerância à lactose. HIPERSENSIBILIDADE ALIMENTAR: A hipersensibilidade alimentar mediada por anticorpos da classe IgG, tem manifestações clínicas mais tardias e menos óbvias. Muitas vezes, não tem um diagnóstico corretamente fechado ou é confundida com outras doenças. Por esta razão, é comum que uma grande maioria de pessoas convivam com este tipo de hipersensibilidade e com todas as suas consequências patológicas, as quais, se não forem tratadas adequadamente ao longo da vida podem levar a doenças muito graves, principalmente às associadas ao trato intestinal. Por isto a importância de se realizar um exame específico para a detecção dos ali- mentos e seus aditivos que por algum motivo possam estar causando algum tipo mais grave de hipersensibilidade.

Quais o sintomas causados pela hipersensibilidade alimentar?

Já há comprovação científica de que ao retirar da dieta alimentos que apresentaram níveis de IgG acima da normalidade, nota-se uma melhora considerável em grande percentual de pessoas que costumam apresentar os sintomas descritos na tabela a seguir:

Exame para hipersensibilidade alimentar linha Viva Mais

O exame de hipersensibilidade alimentar (intolerância alimentar) “VIVA MAIS SAUDÁVEL“, é destinado ao diagnóstico de sensibilização aos alimentos e aditivos alimentares que podem levar a diversos problemas de saúde inespecíficos. É um teste de alta performance e tem aprovação de importantes instituições como Anvisa, garantindo a qualidade e segurança dos resultados. O teste identificará anticorpos específicos da classe lgG (lgG1, lgG2, lgG3 e lgG4) contra alimentos e aditivos. O exame analisa 216 diferentes tipos de alimentos que podem desencadear todas as intolerâncias alimentares. Os anticorpos são definidos individualmente para cada alimento. Uma exceção são os cogumelos, que, devido à variedade de categorias, são reunidos em dois grupos: Mix de cogumelos 1 (Shimeji, Champignon, Shiitake, Chanterelle) e Mix de cogumelos 2 (Boletus da Baía, Boletus).

Com base na intensidade da reação imunológica, você poderá ver até que ponto o seu corpo reage aos alimentos correspondentes.

Porque escolher o exame da linha Viva Mais

Conheça os 216 alimentos identificados pelo teste Viva Mais Saudável