IPOG na Mídia

Diferente resposta ovariana por idade em um grupo de correspondência hormonal anti-mülleriano passando por fertilização in vitro

Hiroyuki Honnma & Tsuyoshi Baba & Masahiro Sasaki &

Yoshiki Hashiba & Hisanori Oguri &  Takanori Fukunaga  & Toshiaki Endo & Yoshimasa Asada

 

RESUMO

Experiência

Recentemente, o hormônio anti-mülleriano (AMH) sérico tem sido utilizado como um bom marcador da resposta ovariana durante a fertilização in vitro (FIV). No entanto, no cenário clínico, observamos que a resposta ovariana era claramente diferente por idade, com o mesmo nível de AMH. Então, neste estudo, foram avaliados a relação entre os níveis séricos de AMH, a idade e os parâmetros relacionados com a resposta ovariana. Estes parâmetros foram comparados considerando-se a idade dentro de grupos AMH séricos pré-definidos.

 

Método e Resultados

A relação destes parâmetros foi avaliada retrospectivamente em pacientes submetidas a um primeiro ciclo de IVF sob um protocolo de dilatação agonista de GnRH (n =456) entre outubro de 2008 e outubro de 2010, em nossa clínica. Para compreender as relações entre as variáveis descritas acima, foi realizada a análise de componentes principais (PCA). A PCA revelou que a idade das pacientes estava em uma dimensão diferente do AMH sérico e das outras variáveis. Por isso, primeiramente nós dividimos todas as pacientes em grupos de resposta Baixa, Normal e Alta de acordo com seu AMH sérico, utilizando o valor de Cut-Off da análise da curva de características de operador-receptor (curva ROC). Em segundo, dividimos cada grupo de resposta em quatro subgrupos, de acordo com a idade das pacientes. Os subgrupos com idades maiores necessitaram de uma dose significativamente maior de gonadotrofina e de uma maior duração do estímulo; no entanto, tiveram um pico significativamente inferior de estradiol (E2) e um número menor de oócitos totais, assim como os oócitos M2, em comparação com os subgrupos com idades menores.

 

Conclusões

A influência do envelhecimento na resposta ovariana foi claramente visto em todos os grupos; a resposta ovariana tende a diminuir à medida que a idade das pacientes aumenta, com o mesmo nível de AMH. Portanto o AMH sérico em combinação com a idade é um indicador melhor do que a determinação do AMH sozinha.